Outro dia discutindo com meu filho sobre leis da física, ele falou de uma das leis de Newton, “A toda ação há sempre uma reação oposta e de igual intensidade: as ações mútuas de dois corpos um sobre o outro são sempre iguais e dirigidas em sentidos opostos.” Tá bom, ele não falou exatamente assim, mas o Google me ajudou e fica melhor o registro.

Sempre soube que a física é maravilhosa, só não sabia pra que servia na vida profissional de escritório, sentado e ergonometricamente mal posicionado.

Mas refletindo sobre as consequências dos nossos atos, fica claro que as reações sofridas pelas entregas e ações muitas vezes parecem que são desproporcionais e contrariam a famosa terceira lei citada. Ainda que a natureza não seja sujeita às mesmas leis humanas, e vice-versa.

Mas são impressões marcadas sobre os outros. Os fatos são que não há uma cadeia perfeita gerada pelas nossas escolhas, e podemos fazer a onda pro lado que quisermos, mas não podemos prever como serão as ondas derivadas, acho que podemos empurrar e colocar mais ou menos força e sermos conduzidos para o destino que escolhermos.

E dependendo de como estiver a maré é melhor escolher subir, ou então sair. Nunca a escolha vai deve ser fazer menos que o seu melhor.

*   *   *

Anúncios

Lógico que já repetimos várias e várias vezes que: a ignorância é uma bênção! Faz sentido, mas só até a página cinco. Depois disso, e quem passa por isso, veremos que todo aprendizado te abre uma série de novas oportunidades…

Costumava repetir para o meu time o seguinte mantra: Se você está vendo o problema, pode também ver a solução, e neste instante o problema passou a ser seu até ter encaminhado o assunto.

Não adianta argumentar que a responsabilidade é de outra área, ou apelar para que não está nas suas atribuições. Neste instante muitos usavam o último recurso existente de dizer que a ignorância era uma bênção!

Pode até ser, mas o custo para as nossas vidas de não buscar o aperfeiçoamento é inúmeras vezes maior. A bênção do conhecimento vem com um preço, que deve ser pago em parcelas suaves, mas preferencialmente longas: o seu tempo!

E para investir o tempo, basta organizar as prioridades e deixar de lado aquilo que te consome energia e não te traz resultado.

Então é sua escolha, de um lado a ignorância e o tempo desperdiçado e de outro o conhecimento e parcelas longas do seu tempo aplicadas no desenvolvimento!

*   *   *

 

 

 

Você não é insubstituível!

A sua cadeira nem vai esfriar e já está sob nova direção. Assim é a vida, quando seu ciclo se encerra, necessariamente começam outros, um pra você e outros para os que ficam.

Não tem nenhum mal nisto, muito pelo contrário, porque fazemos parte de um mundo que gira e estamos constantemente trocando de lados e passando a enxergar coisas sob outra ótica.

Claro que você é um ser único dotado de um talento e experiências exclusivas e, na maioria dos casos, só sua mãe vai repetir isto pela vida toda.

Eu encerrei 5 grandes ciclos profissionais e posso dizer que sempre há necessariamente uma dor e um luto pelo que se acaba e um frio na barriga e estímulo pelo que se inicia, mas a roda vai girar e hoje o que te estimula ou te frustra, amanhã será parte da sua história. Então siga em frente.

Construa planos A, B, C… Sonhe, sonhe até que os sonhos encham seu coração e te deem a determinação necessária a seguir por uma estrada que é sua, exclusivamente sua!

Divirta-se pelo caminho, celebre os aprendizados e as oportunidades de tentar de novo, erre todas as vezes que forem necessárias até as portas se abrirem e, sobretudo, acredite que você será o rei com vida longa nos reinos que você escolher!

*   *   *

%d blogueiros gostam disto: