Minha mala ainda não havia chegado, mas uns trocentos passageiros de pelo menos três voos já estavam se amontoando na mesma esteira rolante esperando a boa vontade do manobrista de carrinho de bagagem achar um estacionamento propício para os, sempre motivados, carregadores de malas concluírem sua missão de arremesso de mala à distância. Sem falar em outros passageiros de primeira viagem que estariam esperando na esteira errada.

O ar condicionado do aeroporto do Rio estava em greve, assim como os motoristas de ônibus, só que sem ônibus ninguém trabalha e sem ar no verão da cidade maravilhosa, corremos o risco de extinção. Alguns compatriotas não conterrâneos até que gostariam desta última possibilidade, mas corre o risco dos cariocas e fluminenses desenvolverem uma mutação genética para suportar o calor e em breve estaríamos prontos para colonizar o sol vermelho. E depois disso: Cuiabá!

E tome mala chegando. Volta de férias, de voo internacional, com PS4 a R$4mil e apesar dos IOFs e desembaraços alfandegários, ainda tem muito apetite para gastarmos dinheiro e enchermos malas no paraíso capitalistas das compras e do desperdício.

Trocentas pessoas vezes trocentas malas de trocentos quilos e dois carinhas colocando-as na esteira (aquela altura já tinham desistido de arremessarem, visto que o peso não permitia a ninguém que não fosse herói da Marvel arremessá-las).

Fiz a conta e cheguei à conclusão que seriam necessárias várias dezenas de minutos. Projetei o tempo e a vontade de ir ao banheiro versus a posição destacada perto da saída das malas em que estava versus a distância necessária ao banheiro e ponderei pelo tempo e quantidade de líquidos ainda tinha disponível no reservatório.

Cheguei a uma triste conclusão, ou eu tinha sorte nos próximos três minutos ou um desastre de proporções grandes estava pronto para acontecer.

Lembrei-me de diversas leis do tal de Murphy, mas não queria que isto atrapalhasse o meu foco e torcida para que a mala chegue.

Como quem fica no ponto de ônibus olhando toda hora pra rua, esperando que isso venha a fazer o dito cujo chegar mais rápido ou menos lotado (ninguém acredita na conjunção dos dois fatores). Putz! Tinha esquecido da tal da greve, então se os ônibus estão em greve será que minha mala chega???

Obviamente meus pensamentos já começam a ser invadidos por torneiras pingando, pessoas ingerindo líquidos, descargas funcionando, até que chegam a cachoeiras intermináveis e a maldita mala não chega.

Menos de um minuto para eu sair ou enfrentar as consequências, que agora seriam certamente dolorosas.

Tento focar minha mente no pedacinho de esperança que me resta e decido pelo meu número mágico, 7.

Ou chega até a sétima, ou parto como um louco pro alívio necessário, se chegar até a sétima eu também vou partir como um louco, só que um louco carregando uma mala pesada esbarrando em obstáculos humanos.

Talvez eu tenha feito a conta desconsiderando que teria que carregara a mala…. talvez eu esteja torcendo contra a mala agora. Torcendo contra o próprio time, só em caso de rebaixamento de rival que não seja o Fluminense.

1…2…3 (passa uma mala rosa choque, quase que eu peguei, porque a minha vista já está embaçando)…4…4 e meio (veio uma mochila e decidi que não dava pra conta… 5…? (um vazio veio a minha mente depois do 5 – concentrei-me) 6… (perái! Chegou, chegou, é a minha mala velha de guerra correndo pela esteira enquanto eu preparava o fatídico 7).

Agora vou me cotovelando (a experiência em ônibus e metrô me ajudou muito) e alcanço a mala e foco direto ao banheiro mais próximo e vejo a imensa fila no banheiro feminino. Azar o delas e que sorte a minha!!!

Pode me parar na alfândega e mandar eu abrir a mala inteira e mostrar todas as notas fiscais que eu ainda vou estar com o sorriso no rosto. Talvez um pouco suado, mas sorrindo.

Da próxima vez vou ao banheiro do avião…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: