Alguns pensadores que estudaram a questão da gestão estratégica de pessoas propõem modelos, por vezes simplistas, que tentam explicar o fenômeno da evolução das técnicas de administração ao longo dos anos para obtenção de resultados melhores.

Seriam elas: controlar as pessoas, contratar adequadamente, maximizar os recursos, desenvolver os talentos, buscar a inovação, reduzir custos, ajustar os processos, firmar parcerias e estabelecer metas.

Por outro lado, do ponto de vista das equipes, alguns autores destacam o imenso espaço para desenvolvimento, como essa pesquisa apresentada por COVEY, Stephan R. ( …)

“Em nenhum outro lugar esse sofrimento se manifesta de modo mais claro e prático do que na incapacidade das organizações para concentrar-se em suas mais altas prioridades e executá-las. (…) fizeram recentemente uma pesquisa com 23 mil empregados em tempo integral de importantes ramos de atividade e áreas funcionais chaves. Veja alguns dos resultados mais impressionantes:

  • Apenas 37% disseram entender claramente o que sua organização está tentando atingir e por quê.
  • Apenas um em cinco estava entusiasmado com as metas de sua equipe e de sua organização
  • Ao final da semana, apenas metade estava satisfeita com o trabalho executado.
  • Apenas 15% sentiam que sua organização lhes dava os meios necessários para atingir metas importantes,.
  • Apenas 17% sentiam que suas organizações promoviam comunicações francas, respeitando opiniões diferentes, e que isso resultava em idéias novas e melhores.
  • Apenas 20% dos trabalhadores confiavam plenamente na organização em que trabalhavam
  • Apenas 13% tem relações de trabalho em que há grande confiança e intensa colaboração com outros grupos ou departamentos.”

E continua …

“Se, digamos um time de futebol pensasse da mesma maneira, apenas quatro dos 11 jogadores em campo saberiam de que lado está seu gol. Somente dois dos 11 se preocupariam com isso. Apenas dois saberiam em que posição jogam e o que se espera, exatamente, deles. E nove, dos 11, estariam de algum modo competindo com a própria equipe e não com os adversários.”

Se o técnico não der jeito nisso, cai!

Entretanto, há alguns fatores críticos comuns para sustentação de um modelo de sucesso na Era da Informação, dentre eles, a motivação das equipes em busca desses resultados superiores.

*   *   *

Um comentário sobre “018 – A motivação como um dos caminhos

  1. KARINA AZEREDO disse:

    Excelente 👏👏

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: