Freitas e Bowman (….) salientam que as organizações bem-sucedidas têm nos valores compartilhados uma grandiosa fonte de força. Os empregados sentem-se motivados porque a vida organizacional tem significado para eles. Em geral, os dirigentes trabalham no sentido de fortalecer a cultura organizacional por meio da geração e manutenção de valores fortes e compartilhados, que impulsionem ações no sentido de sustentar sua missão e orientar seus elevados objetivos, metas e estratégias organizacionais. (MARRAS, 2010, p.59)

Na visão do autor a produtividade vem de um conjunto de fatores, dentre os quais se destaca a motivação:

Considerando que pesquisas na área acadêmica apontaram a produtividade como produto de duas variáveis: tecnologia (20%) e desempenho humano (80%); e que o desempenho humano, por sua vez, é conseguido por meio das variáveis conhecimento (30%) e motivação (70%), tem-se assim, que: o caminho ideal para atingir índices ideais de desempenho humano e, por conseqüência, de produtividade tem inicio, necessariamente, a partir de ações e políticas oriundas da área de Gestão de Pessoas (conhecimento e motivação) e são, portanto, pela natureza dos resultados a serem atingidos, estratégicas. (SUTERMEISTER citado por MARRAS 2010, p.127).

Bergamini (1997) fala sobre a importância do sentido do trabalho. Uma vez que cada pessoa possui certos objetivos motivacionais, o sentido que elas dão a cada atributo que lhes dá satisfação é próprio apenas de cada uma. Isto é, o significado de suas ações tem estreita ligação com a sua escala pessoal de valores. Esse referencial particular é que realmente dá sentido à maneira pela qual cada um leva a sua existência de ser motivado.

Segundo ele, é possível manter pessoas motivadas quando se conhece suas necessidades e se lhes oferece fatores de satisfação para necessidades individuais de cada um. O desconhecimento dessas necessidades poderá levar à desmotivação.

Finalmente chegamos no Drucker que em 2002 escreveu que uma das funções da administração é tornar o trabalho humano produtivo e que há necessidade de qualidade de vida e satisfação dos valores dos funcionários.

A segunda tarefa da administração é tornar o trabalho produtivo e o trabalhador realizado e empreendedor. A empresa (ou qualquer outra instituição) tem, na verdade, apenas um recurso: o homem. Ela funciona tornando os recursos humanos produtivos. Só há desempenho através do trabalho. Tornar o trabalho produtivo é, portanto, uma função essencial. Mas, ao mesmo tempo, as instituições da sociedade atual vão se tornando cada vez mais os meios pelos quais os indivíduos buscam seu sustento, encontram seu acesso a um status social, à comunidade e  à satisfação e realização pessoal. Tornar o trabalhador realizado e empreendedor é, consequentemente, cada vez mais importante, além de ser um parâmetro do desempenho da instituição. (DRUCKER, 2002, p.37)

Como nossa sociedade está rapidamente se transformando numa sociedade de organizações, todas as instituições – empresas incluídas – terão de se responsabilizar pela qualidade de vida e fazer da satisfação dos principais valores, crenças e objetivos sociais uma das metas fundamentais de suas atividades quotidianas. (DRUCKER, 2002, p.53)

*   *   *

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: