Quisera eu ser um daqueles que executam uma tarefa sem buscar seu sentido, que são capazes de cumprir uma missão somente por ela ter sido dada. A simplicidade de uma execução, sem retoques. Ter a liberdade de não questionar… de assumir a verdade recebida e entregar o pedido, sem fritas acompanhando.

Na verdade, pensando um pouco melhor, acho que não queria ser esse cara. Prefiro estar no time dos que discutem, debatem, sugerem, criam alternativas e, então, executam. Do lado dos que cansam e não descansam sem ter um algo mais construído. E não estou falando de fritas.

O problema é que os primeiros tendem a ser mais felizes o tanto quanto é verdadeira a expressão: A ignorância é uma bênção!

Quem sabe a verdadeira expressão que deveria nos nortear, seguindo o espírito das festas natalinas, seria: Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, pois eles serão saciados. E a justiça pode até tardar, mas a Divina nunca falha!

Todo fim é o espaço para o novo começo, mesmo que ele não esteja tão claro às nossas vistas, mesmo que seja incerto, a insegurança dará lugar a maravilhosas novas oportunidades.

E sugiro que sigamos, questionando, mas cumprindo as missões dadas…

*   *   *

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: