ioga

088 – Telepatia e outras patologias corporativas

O que tem telepatia a ver com a vida empresarial? Eu explico, mas vou ter que contar uma história pra contextualizá-los antes!
#blogdobubsi

Anúncios
um comentário

O que tem telepatia a ver com a vida empresarial? Eu explico, mas vou ter que contar uma história pra contextualizá-los antes!

Já tive chefes de todos os jeitos, dos autoritários até os extremamente liberais, dos que eram analíticos e cobravam paranoicamente tudo a todo tempo, dos que esqueciam o que tinham pedido. E aqueles que iam de médico a monstro, dependendo do humor, do time ter vencido, ou se tinham brigado em casa.

Já tive os que me inspiraram, os que me inspiraram a ser o oposto, e os que me inspiraram a mudar de áreas ou ares. Procurei sempre aprender para ser ou não ser, dependendo da questão, como diria Shakespeare.

Assim fui me moldando com meus próprios erros e acertos e com os que aprendi. Fato é que costumamos lembrar muito das lições boas que tivemos e também dos exemplos ridiculamente desnecessários que sofremos na caminhada.

Sobre inovações, preocupações e adivinhações

A história de hoje é sobre um destes últimos casos. Animado e motivado a mudar o mercado em que estava, juntamos nosso time para criar um produto que poderia mudar o mercado em que estávamos.

Tinha todos os ingredientes que animariam a média dos brasileiros, misturava um ambiente apaixonante, de apelo esportivo, tinha sorteio, mídia televisiva, abrangência nacional, artistas e atletas e atendia literalmente do Oiapoque ao Chuí. Com as suas paixões, particularidades e um cenário futuro que encaixaria perfeitamente com o modelo desenhado.

Apresentamos formalmente, como mandava o figurino, todo o estudo de viabilidade técnica e atuarial, cumpridas as exigências mais rígidas que se pode imaginar. Modelo e plano de negócio, definição de parcerias, rentabilidade e desenho da operação.

Para chegar até aí, havíamos juntado tudo. Feitas e refeitas contas, planos de negócio, e conversas com mais de 60 parceiros que, viriam a assinar contrato conosco, incluindo uma TV e um canal de distribuição nacional de apelo popular.

Lembro-me com todos os detalhes o registro na ata da diretoria que aprovou o projeto. Mas que isto, lembro-me dos detalhes que meu chefe me falou naquele dia, que vou tentar traduzir aqui seu o sotaque.

Aprovaremos este produto novo, até porque senão pareceremos um monte de velhinhos que nunca tentaremos nada diferente. Sigam o que nos foi apresentado, obrigado e bom trabalho!

Fora do tempo, também é bola fora

Um ano se passou, com resultados bem próximos do projetado, ainda com um pequeno gap de vendas, mas o ritmo e o modelo já tinham se provado um sucesso. Havia alguns fatores que foram extremamente favoráveis e outros que atrapalharam nossos planos.

O principal é que estávamos três ou quatro anos antes do timing certo do produto. E não houve tempo para esperar, pois na apresentação dos resultados, na minha reunião de feedback, descobri que me faltava uma característica mística para atender ao ego e desejo do imperador que ocupava o trono de ferro.

Você tinha que adivinhar que eu não queria este produto! Foi a frase que abriu a conversa… A partir daí foi só confusão. Porque eu disse não possuir o poder da telepatia, e se o tivesse, talvez devesse ir para outro lugar. Disse também que estávamos perto de chegar nos objetivos daquele produto (que há época devia representar 2 ou 3% dos nossos negócios) e que os objetivos gerais todos estavam atingidos e superados.

O estranho é que fui promovido para outra área com um desafio muito maior. Tá bem, não foi estranho, porque os resultados foram ótimos, e a telepatia que eu não tinha, aparentemente não seria um problema na nova cadeira.

Aprendi mais uma lição, o que se fala e o que se escreve, às vezes não é o que se pensa, principalmente se o chefe tiver desejo de esconder suas razões e motivações. Boa sorte adivinhando o futuro.

Eu adivinhei que ele sairia antes de mim, vai que este negócio de telepatia funciona mesmo. Vida que segue.

* * *

Para ler mais:

034 – Atrás das respostas…

038 – Primeiros Tempos

Anúncios

1 comentário em “088 – Telepatia e outras patologias corporativas”

  1. Suas adivinhações dão até medo. Aprendi a não questiona-las ou dúvida, até porque não falharam. Mas a bruxa do time sempre fui eu. Com pragmatismos sempre assertivos, faz parte.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

script async src="//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js">