martelo e parafuso

096 – E se tudo der errado?

Nem só de vitórias o homem viverá!!! Tem derrotas e Derrotas…. As primeiras são superadas com uma boa noite de sono. Já as últimas, às vezes passam décadas até termos digerido-as completamente. #blogdobubsi

Anúncios
3 comentários

Nem só de vitórias o homem viverá!!! Tem derrotas e Derrotas…. As primeiras são superadas com uma boa noite de sono. Já as últimas, às vezes passam décadas até termos digerido-as completamente.

Se é que conseguimos. Resta então tentar classificar os momentos em que as coisas dão errado dentro da primeira categoria e aprender a lidar com as frustrações que vem em seguida.

Não importa se tivemos tempo para planejar detalhadamente alguma coisa, ou se simplesmente agimos por impulso, na hora que começa a dar errado, parece que desanda tudo.

Podemos até ter feito planos B e C, até Z, mas tem ocasiões que o imponderável não permite que saíamos por cima. Não querendo só culpar as ingovernabilidades, visto que uma parcela (pode até ser grande) da culpa é nossa.

De qualquer forma, agindo o inimaginável ou o previsível (mas não previsto), quando a derrota chega, dói. Dói porque nos sentimos inúteis, deslocadas, incapazes de voltar no tempo para ajustar as decisões do passado.

Síndrome do surfista

Chamo isso de síndrome do surfista que remava pra onda perfeita, mas algo o impediu de entrar na onda. Ele fica a contemplando, e imaginando fazendo as manobras, de forma que em algum momento a próxima onda chega e ele nem se prepara…. perdeu duas.

E vai continuar perdendo até ele conseguir absorver o golpe, aceitar que perdeu aquela e se preparar pra próxima.

O difícil não é perder uma ou outra onda, mas em aceitar que você podia ter pego aquela onda, estava tudo no seu controle e, mesmo assim, não foi capaz de cumprir o planejado.

Do surfe pro box

Então, como estamos com os exemplos esportistas hoje, finalizo comparando a capacidade do boxista em levar golpes e absorvê-los com as derrotas que chegam.

Normalmente entre dois pugilistas de igual tamanho e força, um golpe bem dado já é suficiente para encerrar o combate, mas vários outros encaixados vão minando a resistência até que o golpe de misericórdia chega.

Como as derrotas são inevitáveis, resta-nos enxergar a próxima oportunidade, absorver o impacto e aprender com os erros, para que haja espaço para novos erros, e os velhos se transformem em aprendizado!

Para ler mais:

086 – Aos pacientes exagerados

081 – Andando em círculos

Anúncios

3 comentários em “096 – E se tudo der errado?”

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

script async src="//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js">