máquina de escrever

099 – A vocação encontrando a profissão

Quando foi que você descobriu sua vocação? Esta é a hora que ficamos desesperados pensando pra que é mesmo que servimos. Se onde trabalhamos e o que fazemos faz sentido.

Anúncios
2 comentários

Quando foi que você descobriu sua vocação? Pergunta tensa. Esta é a hora que ficamos desesperados pensando pra que é mesmo que servimos. Se onde trabalhamos e o que fazemos faz sentido.

O problema é que nem sempre faz. Outro problema é que a resposta pronta é: Se eu fosse trabalhar com o que gosto, não teria dinheiro.

Para outras tantas perguntas possíveis precisamos nos conhecer para que a resposta seja: o que eu gosto de fazer e sou bom isto é a minha vocação. Depois disso, as repostas ou as desculpas poderiam até fazer mais sentido. Mas tiremos a dúvida no dicionário.

vocação
1 Tendência ou inclinação ou propensão para qualquer atividade, ofício, profissão.
2 Inclinação para o sacerdócio ou para a vida religiosa.
3 Aptidão natural do espírito; pendor, talento.

tradução extraída de alguns dicionários

Tendo a explicação do verbete, fica mais fácil sabermos nossas aptidões naturais ou tendências a uma ou mais atividades. O conjunto de competências que temos deve ser transformado em potencial de trabalho.

Modelo mental

Mas não somos preparados pra isso. A menos que nossa vocação caiba no mundo cartesiano e direcionado para a empregabilidade necessária. Como se não houvesse escolhas fora do mundo normal.

Saímos tão rápido da adolescência para a juventude e no meio disto tudo aparece o tal do trabalho. Passamos anos sendo moldados no nosso falido sistema de ensino, que vamos excluindo as vocações e “reorientando” as tendências para coisas palatáveis aos pais e à sociedade.

E aí surgem os médicos frustrados, cantores que viram advogados, músicos que caminham pra engenharia e tantas e tantas desconexões de vocações e profissões. Mas a chave está em desenvolvermos ao limite o que gostamos. Ensinem isto pros seus filhos. Deem espaço para novas possibilidades!

Verdade seja dita: hoje existem milhares de novas profissões e, graças a Deus, temos uma geração que chega e já se encaminha para um novo formato de trabalho. Embora já tenhamos discutido aqui, outras frustrações surgem com isso.

Nem sempre o que eu gosto de fazer é a minha vocação, nem sempre eu trabalho com que gosto de fazer e nem sempre meu trabalho é minha vocação. Complexo.

Já contei sobre meu o primeiro emprego, já falei também sobre o dia que desisti de ser engenheiro e segui para a contabilidade. Tenho aptidão para trabalhar com números, por isso caminhei para este lado. Mas adoro escrever e trabalhar com som e imagem… Talvez tenha deixado isto no DNA para a futura cineasta da família.

Por enquanto ser blogueiro não é uma das minhas profissões possíveis, mas posso garantir que gosto de estar aqui. E por hora, isto basta!

* * *

Para ler mais:

089 – Quando falta inspiração tem que sobrar vontade

013 – Escapando da obsolescência

Anúncios

2 comentários em “099 – A vocação encontrando a profissão”

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

script async src="//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js">