Skip to content

176 – Todo dia um novo dia, de novo

Cada manhã é uma nova oportunidade para agradecer e seguir em frente. Sempre no compasso de cada dia mantendo a disciplina, determinação e foco. Tudo se resume ao ritmo.

Se eu soubesse disto mais cedo, teria gasto menos energia em projetos adágios e pianíssimos… Nesta analogia musical, talvez fosse mais fácil colocar a culpa no maestro.

Já dizia o ditado, “dançando conforme a música”, que a melhor adaptação está na manutenção do ritmo adequado. Assim como existem milhares de tipos de músicas, existem tantos quantos ritmos possíveis e adaptáveis. Não há uma resposta certa. Ache o seu ritmo, mais que isso, ache a sua música, ache o equilíbrio de mente e corpo.

O nosso corpo se adapta ao ciclo das estações, se adapta as mudanças, se adapta, se renova, se modifica. São os dias mais difíceis que tornam, por óbvio, os outros mais fáceis. Que são a grande maioria deles. Os difíceis se tornam remarcáveis. Pelo seu significado ou pela sua complexidade. Por ou ou pelo outro, assim seja.

Nossa mente se ajusta ao foco se tivermos disciplina. Risque o calendário, coloque um fone no ouvido, sintonize no melhor de sua playlist e toque seu home office, até virar qualquer outra coisa, nova ou de novo.

Aqueles que como eu são mais introspetivos, se importam menos com a falta de agito. Mas isto não é desculpa para caminharmos do isolamento para sermos eremitas, anacoretas, ermitões ou ascetas… salvo a parte da busca pela perfeição espiritual.

Ajuste a sua música a cada dia novo, de novo! Obrigado meu Deus!

Para ler mais:

130 – Onde a razão e a emoção se encontram

114 – A ressaca boa

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: